quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Determinar, lutar e conseguir!

            A maneira com que você encara as situações da vida, é o que define quem vence e quem não vence. Crer vai muito além do que imaginamos, é necessário ter atitude. Primeiro você crê. Depois você sacrifica. Aí você toma atitudes e toma posse da vitória.
            Quantos testemunhos estamos vendo agora na fé da fogueira santa? Muitos, inúmeros, milhares... E porque que um desses não pode ser o seu? Porque não pode ser o meu? È fácil bater palmas para os testemunhos dos outros, o difícil é baterem palmas para o teu testemunho, pois para isso é necessário insistir, perseverar e vencer. Nem depois da vitória eu não vou parar!
            Eu coloquei no meu coração, vou bater palmas para o meu testemunho! Agora é a minha vez! Tem que pagar preço? Eu pago! Tem que sacrificar? Eu sacrifico! O que precisar vou fazer, mais de uma coisa pode ter certeza, eu vou vencer!
            Isso é determinação! Determinar, lutar e conseguir! Nunca desista de seus sonhos!

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Perguntas e respostas

            È tão fácil dizer “eu sou de Deus”, quero ver mostrar com o caráter e com as atitudes que somos de Deus.
            Como já dito antes, para receber uma benção é preciso estar preparada. Imagine a seguinte situação, você está frente á sua benção, mas a conquista desta benção depende de você, das suas atitudes e do seu preparo. Nós mulheres tendemos a usar o sentimento e às vezes por qualquer detalhezinho colocamos tudo a perder. È a guerra entre a espiritualidade e o sentimento.
            Temos que tomar cuidado para andar em espírito. Se você não sabe como agir, peça direção á Deus, e com certeza Ele lhe dará sabedoria para lidar com as mais variadas situações existentes, principalmente ás questões que envolvem o sentimento.
            Se á sua benção está á sua frente e você percebeu que ainda tem pontos que precisa mudar, aperfeiçoar e aprender, não pense na sua benção, dedique-se á Deus, que Ele vai te ensinar o que fazer e no tempo certo esta benção chegará em tuas mãos.
            Seja discreta, conte apenas á Deus o que está passando, afinal, não são dúvidas, são coisas que você precisa aprender, e somente Deus pode te entender e te ensinar, e se Ele quiser vai usar outras pessoas, sem você abrir a boca.
            Uma dica valiosa. Quando você tem uma pergunta, você sempre tem a resposta. Procure dentro de você. Eu me olho no espelho e digo á mim mesma aquilo que preciso ouvir, e funciona! O Espírito Santo me orienta muitas das vezes através de mim mesma, basta que eu seja humilde para ouvi-lo.  

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Esperando em Deus

            Confiar em Deus é o requisito básico para alcançar as bênçãos Ele tem para nós. Deus se preocupa com cada um de nós, Ele é o principal interessado em nos fazer feliz. Para Ele é uma satisfação entregar em nossas mãos as bênçãos maravilhosas que Ele tem. Porém, é necessário que estejamos preparados.
            Mas o que é estar preparado? È estar disposto a fazer a vontade de Deus, mesmo que não seja a nossa. Deus nos abençoa quando estamos dispostos a pagar o preço justo por aquela benção. O preço muitas vezes, é confiar e esperar. E, isto sem ansiedade, reclamar, ou qualquer ato que o desagrade. È necessário estar em santidade e obedecer.
            Se Deus disse espere. Então espere! Pois, ao contrário a benção pode se tornar uma maldição. A Palavra diz: “Há tempo para plantar e há tempo para colher”. Hoje você planta e amanhã você colhe. Esta é a ordem.
            Esperar em Deus é a certeza de que Ele vai nos abençoar, é uma das maiores manifestações de fé que existem. Confiar, fazer a nossa parte e esperar.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Enterro da vida sentimental- Parte III

            Aprendi a falar enterro da vida sentimental, com um pastor solteiro, que fazia a Terapia do Amor e me dizia: “menina você fez o enterro da tua vida sentimental, pare com isso, você precisa buscar, sem ansiedades, buscar minha filha...”.
            E eu pensava, não é o momento, e assim fiz.
            Nossos problemas são resolvidos quando encaramo-los de frente e dizemos “você vai sair! E, você já saiu!”. E pronto. E acabou o problema. Quando pensamos na solução, o problema acabou definitivamente!
            As marcas que me fizeram pensar desta forma foram as seguintes: cresci vendo minha mãe sofrer diante do machismo e ciúme doentio de meu pai. Vi na minha família muitos casamentos fracassados, comecei a ter problemas sentimentais aos 11 anos de idade. (imagine!).
            Me apaixonei diversas vezes na minha adolescência,e como sempre os rapazes não queriam nada sério e me faziam sofrer. Quando eles gostavam aí eu não gostava. Quando tinha 14 anos me apaixonei perdidamente por um rapaz sem escrúpulos, caráter ou qualquer bom senso. Eu fazia de tudo por ele, e este, me esnobava. Pela misericórdia de Deus, chequei a igreja e fui orientada e não quis mais saber.
            Com 16 anos me envolvi com alguém que não “deveria”. Este era 22 anos mais velho que eu, pela misericórdia de Deus, de novo deixei este para trás e segui caminho com algumas marcas até aí.
            Depois disso tive meu primeiro namorado sério. Namoramos quase um ano. Eu tinha entre 16 e 17 anos e ele 18 anos. Me envolvi com um movimento social e comecei a viajar mundo a fora. Este namorado também viajava. Quando comecei a namorar com ele não o conhecia, e ele namorava outra menina. Pense. Namorava nós duas e mais um monte por fora. E eu não sabia.  Lembro-me de que ele não queria me levar a sério. Brincava comigo. Terminávamos, depois ele vinha dizendo que me amava, e eu boba cedia. Perdi as contas de quantas vezes terminei este relacionamento e voltei.
            Ele vinha com truques sentimentais e eu caia. Era refém de um sentimento. Quando viajávamos, estávamos brigados, pois, ele queria curtir a viagem e quando voltávamos aí ele queria ficar comigo de novo.
            Eu pensava neste rapaz, o tempo todo o dia inteiro. Era um sentimento diabólico. Perdia o sono, chorava... E fantasiava tudo na minha cabeça...
            O movimento que eu trabalhava abriu uma rádio, e eu fui trabalhar de locutora, ele era diretor desta rádio. Eu saía da casa de meus pais na sexta e voltava na segunda. Meu pai, não deixava eu ir, e eu ia do mesmo jeito. Brigávamos o tempo todo com o meu pai, e ele não sabia que eu namorava. Eu vivia um inferno. Ninguém me suportava dentro de casa. Continuação....

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Apaixone-se por um Grande Homem!

Nós homens nos caracterizamos por ser o sexo forte, embora muitas vezes caiamos por debilidade. Um dia, minha irmã chorava em sua casa… Com muita saudade, observei que meu pai chegou perto dela e perguntou o motivo de sua tristeza. Escutei-os conversando por horas, mas houve uma frase tão especial que meu pai disse naquela tarde, que até o dia de hoje ainda me recordo. Meu pai acariciou o rosto dela e disse: “Minha filha, apaixone-se por um Grande Homem e nunca mais voltará a chorar”.
Perguntei-me tantas vezes, qual era a fórmula exata para chegar a ser esse grande homem e não deixar-me vencer pelas coisas pequenas… Com o passar dos anos, descobri que se tão somente todos nós homens lutássemos por ser grandes de espírito, grandes de alma e grandes de coração, o mundo seria completamente diferente! Aprendi que um Grande Homem não é aquele que compra tudo o que deseja, porque muitos de nós compramos com presentes a afeição e o respeito daqueles que nos cercam.
Meu pai lhe dizia: “Não se apaixone por um homem que só fale de si mesmo, de seus problemas, sem preocupar-se com você… Enamore-se de um homem que se interesse por você, que conheça suas forças, suas ilusões, suas tristezas e que a ajude a superá-las. Não creia nas palavras de um homem quando seus atos dizem o oposto”.
Afaste de sua vida um homem que não constrói com você um mundo melhor. Foge de um homem enfermo espiritual e emocionalmente, é como um câncer; matará tudo o que há em você (emocional, mental, física e socialmente).
Não dê atenção a um homem que não seja capaz de expressar seus sentimentos, que não queira lhe dar amor. Não se agarre a um homem que não seja capaz de reconhecer sua beleza interior e exterior e suas qualidades morais. Não deixe entrar em sua vida um homem a quem tenha que adivinhar o que quer, porque não é capaz de se expressar abertamente.
Não se enamore de um homem que ao conhecê-lo, sua vida tenha se transformado em "um problema a resolver e não em algo para desfrutar”. Não se apaixone por um homem que demonstre frieza, insensibilidade, falta de atenção com você, corra léguas dele. Não creia em um homem que tenha carências afetivas de infância e que trata de preenchê-las com a infidelidade, culpando-a, quando o problema não está em você, e sim nele, porque não sabe o que quer da vida, nem quais são suas prioridades.
Por que querer um homem que a abandonará se você não for como ele pretendia, ou se já não é mais útil? Por que querer um homem que a trocará por um cabelo ou uma cor de pele diferente, ou por uns olhos claros, ou por um corpo mais esbelto? Por que querer um homem que não saiba admirar a beleza que há em você, a verdadeira beleza… a do coração?
Quantas vezes me deixei levar pela superficialidade das coisas, deixando de lado aqueles que realmente me ofereciam sua sinceridade e integridade e dando mais importância a quem não valorizava meu esforço? Custou-me muito compreender que Grande homem não é aquele que chega ao topo, nem o que tem mais dinheiro, casa, automóvel, nem quem vive rodeado de mulheres, nem muito menos o mais bonito.
Um grande homem é aquele ser humano transparente, que não se refugia atrás de cortinas de fumaça, é o que abre seu CORAÇÃO sem rejeitar a realidade, é quem admira uma mulher por seus alicerces morais e grandeza interior. Um grande homem é o que cai e tem suficiente força para levantar-se e seguir lutando…
Hoje minha irmã está casada e feliz, e esse Grande Homem com quem se casou, não era nem o mais popular, nem o mais solicitado pelas mulheres, nem o mais rico ou o mais bonito. Esse Grande Homem é simplesmente aquele que nunca a fez chorar… É quem no lugar de lágrimas, lhe roubou sorrisos.
Sorrisos por tudo que viveram e conquistaram juntos, pelos triunfos alcançados, por suas lindas recordações e por aquelas tristes lembranças que souberam superar, por cada alegria que repartem e pelos três filhos que preenchem suas vidas. Esse Grande Homem ama tanto a minha irmã que daria o que fosse por ela sem pedir nada em troca… Esse Grande Homem a quer pelo que ela é, por seu coração e pelo que são quando estão juntos.
Aprendamos a ser um desses Grandes Homens, para vivenciar os anos junto de uma Grande Mulher e nada nem ninguém os poderá vencer!
Na fé, obr. Tami! 
http://perolasagrada.blogspot.com/

Achei muito interessante e resolvi postar! Que Deus abençoe!

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Enterro da vida sentimental- Parte II


            A marca que ficou foi à vida sentimental. Fechei-me no meu mundo e não deixei ninguém entrar. Ficava brava com qualquer pessoa que tocasse no assunto. Eu dizia: “Sou muito nova, no momento quero ganhar almas e estudar, depois penso nisso”.
            Qual é o erro nisso?
Eu impus a minha vontade e não perguntei a Deus o que Ele queria de mim. Este é o erro de muitos obreiros e obreiras. Devemos estar dispostos a fazer a vontade de Deus.
Depois da vida espiritual, vem a vida sentimental, e muitas vezes para não encarar as nossas marcas, traumas e decepções de frente, nos fechamos e jogamos a vida sentimental para o final da lista.
Isto é errado. Uma coisa é buscar pela vida sentimental, outra coisa é estar ansiosa. Quando buscamos pela vida sentimental, estamos nos preparando para receber a benção. Como eu vou exercer bem uma profissão se eu não estudar para isso?
Quem quer ser feliz na vida sentimental deve entrar para a escola do Espírito Santo, não ter vergonha de admitir que têm problemas sentimentais e nem fugir destes problemas, pelo contrário, encara-los e revolve-los.
Hoje, o Espírito Santo está apagando as marcas que eu tinha, mas para Ele fazer isso, eu precisei e, preciso reconhecer que as tenho. Por exemplo, quando penso em vida sentimental e percebo que alguém se aproxima de mim, minha vontade é correr... Mudar de endereço... E como sei que isso não resolve, vou encarar e arrancar este medo de mim. E sei que a raiz de algumas guerras e lutas que enfrento, é sentimental...
Quer saber as marcas que me deixaram pensando mil vezes antes de falar em vida sentimental? Quer saber como vou resolver?  Deixe seu comentário e me diga o que pensa:
Continuação......

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Enterro da vida sentimental - Parte I


            Sabemos que depois da nossa vida com Deus, a prioridade é a vida sentimental. Antes de chegar à igreja sofri traumas, decepções, magoas, vontade de me matar e todo o inferno na minha vida sentimental. Eu era um “trapo humano”.
            Conheço a IURD, há mais de treze anos. Porém, tinha problemas para pegar firme e me converter. Ia á igreja, depois desviava e assim foi até abril de 2009. Cheguei na igreja como sempre, com a vida destruída, problemas financeiros e sentimentais. Foi aí que tomei uma decisão, me batizei nas águas e abandonei o mundo. Não quis mais nem saber de namorar.
            Depois disso, eu ainda caí na fé. Desviei mais duas vezes, e voltava a igreja cada vez pior. Só que aí, eu já havia abandonado o pecado.
            Cansada de sofrer, cheguei à IURD de novo em janeiro de 2010. Desta vez, me lancei com todas as minhas forças. Foi à decisão final. Fui liberta e no dia 25 de abril de 2010 fui batizada no Espírito Santo, sendo que no dia 02 de maio de 2010 fui levantada obreira (Inesquecível!).
            Porém, destas andanças fiquei com uma marca. A vida sentimental. Continuação amanhã...

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Sabe por que muitas vezes não somos abençoados?


             Porque não dependemos de Deus.
Mas o que é depender de Deus? Muitas vezes acreditamos que depender de Deus, é orar uma vez e descarregar em cima de Deus todos os nossos problemas e dizer: “Resolva! Sou tua filha estou na tua dependência!”
            Isto não é depender de Deus.
Quando passamos por algum problema, na maioria das vezes o que queremos fazer é contar para alguém. Pedir um conselho ou uma orientação e pensamos assim: “Deus sabe dos meus problemas, Ele vai resolver”.
Atitudes erradas.
Depender de Deus significa ter um relacionamento intimo e pessoal com Ele. Sentir necessidade de conversar com Ele, de ouvi-lo, de fazer a sua vontade, de agradá-lo... Enfim, depender dEle, para tudo que formos fazer, tê-lo como nosso melhor amigo. Tê-lo em primeiro lugar em nossas vidas.
Depender de Deus, não é descarregar problemas em cima dEle, e sim compartilhas as alegrias e soluções. Compartilhar com Ele nossos segredos mais íntimos, e tudo o que acontecer. Depender de Deus é depender de sua resposta. È guardar aquele segredo mais difícil, só entre você e Deus. Depender de Deus é símbolo de aliança com Ele. Então a partir de já, somente Ele saberá das minhas coisas, já que, somente Ele me entende, somente Ele pode me dar às respostas que preciso e somente Ele pode me AJUDAR e mudar a minha vida!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...