Minha vida: Testemunho Parte II


Cada vez a minha irmã piorava, e se ouvia falar que estava sendo feito macumba por uma pessoa conhecida, para destruir a nossa família. Foi nesse momento que abriu uma Igreja Universal do Reino de Deus em frente a nossa casa. Minha vó nos convidou a ir, ali meus pais pegaram firme com Deus e viram o verdadeiro milagre, minha irmã que para os médicos morreria, voltou a ter vida em abundância!
Mas alguns meses depois a igreja fechou. Meus pais pararam de ir, mas eu nunca esqueci do meu chamado, pois eu tinha seis anos de idade e convidava minha amigas de colégio para ir à igreja comigo.
Eu fui crescendo, era uma ótima aluna, porém já apresentava problemas espirituais. Eu brigava na escola e batia até nos meninos.
Lembro que já tinha muitas responsabilidades, com a casa, com as minhas irmãs, ajudava meus pais trabalhando por dia e com os animais que eles já tinham.
Quando tinha doze anos a minha família foi morar no interior e eu não quis ir. Fui morar na cidade próxima com minha tia e a mãe dela. Eu já tinha problemas sentimentais. Apaixonava-me, chorava, brigava e vivia um inferno com 12 anos de idade!
A mãe da minha tia era macumbeira e também espírita. Lembro que eu não conseguia nem entrar no quarto dela. Eu via vultos, coisas muito estranhas. Ninguém podia entrar na sala em que ela tinha as “imagens” dela e atendia as pessoas. De noite era horrível dormir lá. Ainda por cima a mulher tinha um monte de superstições, visões e um monte de coisas.
Sabe quando eu falo em espiritismo, falo que é do diabo com toda a certeza, pois como que uma pessoa é feliz fazendo o mal para a outra. Jesus é amor. Quem é de Deus ama o próximo, quem é salvo quer salvar. Vive em paz e não um inferno!
Três meses depois eu e essa mulher brigamos, daí fui morar no interior com os meus pais. E lá não foi diferente, ia bem na escola, mas tinha muitos problemas sentimentais e brigava muito com os colegas.
Já com 16 anos eu me envolvi com um movimento social e partir daí comecei a viajar com eles e fazer cursos. Não parava mais em casa. E quando estava em casa só faltava me matar com o meu pai brigando. E quando não era eu que estava brigando eram os meus pais. A nossa casa era um verdadeiro inferno! Até que um dia fui tirar férias na casa da minha vó que é evangélica de outra denominação. Fui com ela a igreja. Nessa época eu vivia uma paixão loucamente doentia por um rapaz que não me dava a mínima eu só faltava morrer por ele. Era coisa de outro mundo o que eu sentia. E era coisa do diabo pra acabar com a minha vida. Ele queria me destruir de todas as formas.
Mas nesse dia que eu fui a essa igreja aquele pastor falou tudo o que eu sentia. Tudo o que eu estava passando. Eu só sabia chorar. E Ele no altar dizia “Esse rapaz vai te abandonar, vai se aproveitar de você, você vai ficar grávida, com um filho sem pai, isso vai destruir todos os seus sonhos e afastará o plano que Deus tem em sua vida”. E falou mais um monte. Depois da reunião fui falar com aquele pastor. Como que ele sabia da minha vida? Quando ele orou eu passei muito mal.
(Continuação...)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Engana sim! Mas engana a você mesmo!

Na beira de um precipício

Negando o chamado e caminhando para os braços de satanás